quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Não existe a psicologia. Como assim?

Uma das coisas que me chamou atenção e deixou bastante intrigada quando comecei o curso de psicologia na Universidade foi o fato de não existir a psicologia na qual podemos dizer de forma unificada e integrada.

A forma mais adequada, nesse caso, é dizer que existem as psicologias devido a diversidade de abordagens teóricas, psicoterapêuticas e áreas de atuação.


Psicoterapia



As abordagens teóricas dão fundamentação a prática e a pesquisa não só na área da psicologia. Dentre as abordagens, as principais são a psicanálise, o behaviorismo e a psicologia da gestalt.  

As abordagens psicoterápicas orientam a prática clínica, o trabalho psicoterapêutico, dentre elas estão a psicanálise, a análise do comportamento, a gestalt-terapia, a psicologia analítica (de Jung), a psicologia transpessoal, o psicodrama e muitas outras.

As áreas de atuação são as áreas onde os psicólogos e psicólogas trabalham como a psicologia clínica, a psicologia organizacional, psicologia jurídica, a psicologia do esporte, a psicologia  ambiental, a psicologia hospitalar entre outras.

Diante dessa diversidade, muita gente confunde abordagem teórica com abordagem psicoterápica com área de atuação. Por isso, quis explicar um pouco a diferença entre cada coisa. Se preferir, você pode assistir ao vídeo que fiz falando sobre isso.


As explicações que dei nessa postagem foram resumidas na tentativa de ser algo mais simplificado para que qualquer pessoa que não seja da área possa entender a diversidade da psicologia.

ARTIGOS