terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Campanha Janeiro Branco

A campanha Janeiro Branco - quem cuida da mente, cuida da vida -  em prol do cuidado da saúde mental, tem mobilizado não só psicólogas, psicólogos e estudantes de psicologia, mas toda a sociedade brasileira e até pessoas de outros lugares do mundo. 



Com o objetivo de sensibilizar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental, o Janeiro Branco através da mobilização de psicólogas, psicólogos e estudantes de psicologia para a realização de ações voluntárias e gratuitas para desmistificar o trabalho dos profissionais da psicologia, bem como a mobilização de outras pessoas, outros profissionais e instituições a realizarem ações de apoio à mesma.

A campanha Janeiro Branco foi idealizada pelo psicólogo Leonardo Abraão, de Uberlândia -MG, que na virada de 2013 para 2014 mobilizou colegas psicólogos e estudantes de psicologia em sua região, para sensibilizar as pessoas sobre a importância do cuidado à saúde mental, aproveitando esse período de expectativas e reflexões que o ano novo provoca.


Idealizadora da Campanha Janeiro Branco
Leonardo Abraão, idealizador da campanha Janeiro Branco
Essa iniciativa cresceu e, na quarta edição em 2017, conta com apoio de psicólogas, psicólogos e estudantes de psicologia de todo o país e de alguns lugares do mundo como Japão, Luanda em Africa, Boston nos EUA e Portugal na Europa.

Os #janeirantes, como são chamados os participantes dessa campanha, tem realizado as mais diversas atividades como mini palestras em praças, empresas, escolas, hospitais, clínicas, rodas de conversa, oficinas de arteterapia, meditação etc. A ideia é sair dos espaços tradicionais fechados e ir ao encontro das pessoas.





A ideia é refletir e agir em prol da promoção da saúde mental, prevenção de agravos emocionais e psicológicos de forma propositiva e proativa. Além disso, é uma excelente oportunidade de fazer um contraponto à sociedade tarja preta que estamos construindo com o crescente abuso de remédios controlados.

Somos #janeirantes! Vamos #janeirar também?



ARTIGOS